Mensalidade escolar vai ficar até 12% mais cara Apesar da queda no índice oficial de inflação no país, que deve fechar o ano pouco acima de 3%, as escolas privadas de Brasília vão aumentar as mensalidades em percentual bem superior. Levantamento feito pela Associação de Pais e Alunos das Instituições de Ensino (Aspa-DF) mostra que o reajuste ficará entre 5,5% e 12%. Advogado do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino, Valério Alvarenga afirma que a inflação não é um fator decisivo para a elevação dos valores. "É preciso avaliar uma série de aplicações, inclusive os aprimoramentos feitos na escola em questão. É fundamental consultar o mercado e avaliar o preço cobrado", diz. Presidente da Aspa-DF, Luís Cláudio Megiorin orienta os pais a tentar negociar uma correção menor. "Tem que haver um diálogo entre quem oferece o serviço e quem precisa dele. Se um pai deixa a escola, todos perdem", argumenta. Cada vez mais poderosas Dodge assume a PGR e amplia a força feminina na República
Cármen Lúcia, na presidência do STF; Laurita Vaz, no comando do STJ; Grace Mendonça, à frente da AGU; e, agora, Raquel Dodge, a primeira mulher a chefiar a Procuradoria-Geral da República. Com comportamento oposto ao de Janot, ela deve impor novo estilo às ações do Ministério Público Federal. Mas, apesar das divergências com o antecessor, engana-se quem aposta que haverá arrefecimento no combate à corrupção. Colaboradores que a conhecem de perto afirmam que ela é muito mais discreta e comedida nas ações, mas eficaz na busca de provas e implacável quando as encontra.  (Marcelo Ferreira/CB/D.A Press - Carlos Vieira/CB/D.A Press - Carlos Moura/CB/D.A Press - Antonio Cunha/CB/D.A Press) Dodge assume a PGR e amplia a força feminina na República
Cármen Lúcia, na presidência do STF; Laurita Vaz, no comando do STJ; Grace Mendonça, à frente da AGU; e, agora, Raquel Dodge, a primeira mulher a chefiar a Procuradoria-Geral da República. Com comportamento oposto ao de Janot, ela deve impor novo estilo às ações do Ministério Público Federal. Mas, apesar das divergências com o antecessor, engana-se quem aposta que haverá arrefecimento no combate à corrupção. Colaboradores que a conhecem de perto afirmam que ela é muito mais discreta e comedida nas ações, mas eficaz na busca de provas e implacável quando as encontra.

Jornal Impresso